Meiotom - Poesia


 

sempre branco

JORGE COOPER

O amor de todo homem

é sempre branco

- Nunca como o figura

certa flor

Por mais doida que seja a saudade

é ela sempre azul

- (Azul como é toda distância)

Nunca roxa

lilás

ou mesmo branca

- Como sói figurá-la

aquela flor