meiotom  poesia & prosa

e-mail: meiotom@uol.com.br

 

   meiotom.blog                                                  PEDRO BU BOIS

 

ESPECIAL

 André Carneiro

 Eunice Arruda

 Leminski

 J. Cardias

 Jorge Cooper

 Poesia Cubana

 Poema Libai

POESIA

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 POESIA VISUAL

 Almandrade

 Carlos Pessoa Rosa

 Clemente Padín

 F. Aguiar

 G. Debreix

 Hugo Pontes

 José L. Campal

 J.M.Calleja

 Rafael Marin

 Poe-Zine

 Marcos Rosa

 Avelino Araujo

 Thierry Tillier

 FOTOGRAFIA

 Andrea Angelucci

 F. Pillegi

 Euclides Sandoval

 TITE

 GONDIM

ARTES PLÁSTICAS

 Lúcia Rosa

 Felipe Stefani

 Maria Domênica

 Lampros

 DIVERSOS

 Concursos

 Resultados concursos

 Resenhas

 Estatística

LAMENTOS

 

Reclamamos estarmos juntos

ao renovarmos os gritos

e assinalarmos o silêncio

no sorriso das crianças

que nos estendem o futuro: não

                        nos espelhamos

         e opacos recrudescemos

no alvorecer: o tardio nos alcança

ao fecharmos a porta: no vento

         o calor aumenta a espera

em que esperta força avassala

povos entregues ao que está escrito

     nas ideias abandonadas na fuga.

 

Sabemos do retorno

e nos escondemos nas pedras

que a areia leva o recado do asseio

recusado à serpente que rasteja no solo

em que se reconhece espécie.

 

A carne - a carne se oferece - fecha

o momento em que a fuga se repete

no outro lado da nova imagem.


Gritos em que o eco reclama

a passagem por sabermos imagéticas

as letras impróprias ao consumo.


(Pedro Du Bois, inédito)
-------------------------------------------------------------------
outros poemas:
http://pedrodubois.blogspot.com.br/