meiotom  poesia & prosa

e-mail: meiotom@uol.com.br

 

   meiotom.blog                                                  PEDRO BU BOIS

 

ESPECIAL

 André Carneiro

 Eunice Arruda

 Leminski

 J. Cardias

 Jorge Cooper

 Poesia Cubana

 Poema Libai

POESIA

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 POESIA VISUAL

 Almandrade

 Carlos Pessoa Rosa

 Clemente Padín

 F. Aguiar

 G. Debreix

 Hugo Pontes

 José L. Campal

 J.M.Calleja

 Rafael Marin

 Poe-Zine

 Marcos Rosa

 Avelino Araujo

 Thierry Tillier

 FOTOGRAFIA

 Andrea Angelucci

 F. Pillegi

 Euclides Sandoval

 TITE

 GONDIM

ARTES PLÁSTICAS

 Lúcia Rosa

 Felipe Stefani

 Maria Domênica

 Lampros

 DIVERSOS

 Concursos

 Resultados concursos

 Resenhas

 Estatística

TRAIÇÃO

 

Poderia ser o início da tempestade

insidiosa em que os amigos são trocados

por favores ignóbeis. Rochas partidas

de insípidas mensagens. O outro lado

estabelece as regras. O viés da marcha

desmanchado na estrada e o calor do corpo.

Cessam os lamentos em mentiras

e do nada - o restante - ressurgem

as glórias: por isso são brancos os panos

das entregas. Desonrosa, matemática

em centavos milimetricamente

esperados sob o agasalho. A arena

irrompe mãos apaixonadas pela justiça.

Não eram deles as vitórias em lendas

ouvidas dos mais velhos: o rancor precede

o campo de batalha na ironia do cardo

penetrado em sangue. Olhar tenso

com que se despede na vida destroçada

e a certeza - sim a certeza - do condenado

na tristeza permanente com que olha o amigo.


(Pedro Du Bois, inédito)
-------------------------------------------------------------------
outros poemas:
http://pedrodubois.blogspot.com.br/