Meiotom - poesia


 

título: CLANDESTINIDADE

Eunice Arruda


 

Vivi na clandestinidade

anos

 

No escuro nos bares na periferia

anos a fio

escondida

envolvida

em fumaças

teorias

Na paixão. Na clandestinidade

 

Até que um dia me entregaram

à vida

 

            EUNICE ARRUDA

(do livroMudança de lua” - Scortecci Editora, 1986  – São Paulo – SP)

 

Voltar