Meiotom - poesia


 

título: CULPA

Eunice Arruda


 

É preciso que chova

grossas nuvens

alivie

ai, o peso dos pecados

 

E a correnteza de um enorme rio

artéria em

água leve lave

escuros pecados

 

É preciso que

chova chore

             – brônquios abertos

a espiar

a expiar a pena

dos pecados

 

E se curvem os

ramos se dobrem

os joelhos à

margem e

clareie e

seja

úmido o ar

e o ar seja fôlego, fonte

                     a implorar

                     perdão

 

- como pesam os pecados

 

               EUNICE ARRUDA

(do livroOs momentos” - Editora Nobel/Secretaria do Estado da Cultura, 1981 – SP/SP)

 

Voltar