meiotom  poesia & prosa

e-mail: meiotom@uol.com.br

 

   meiotom.blog                                                 TEATRO

 

ESPECIAL

 André Carneiro

 Eunice Arruda

 Leminski

 J. Cardias

 Jorge Cooper

 Poesia Cubana

 Poema Libai

POESIA

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 POESIA VISUAL

 Almandrade

 Carlos Pessoa Rosa

 Clemente Padín

 F. Aguiar

 G. Debreix

 Hugo Pontes

 José L. Campal

 J.M.Calleja

 Rafael Marin

 Poe-Zine

 Marcos Rosa

 Avelino Araujo

 Thierry Tillier

 FOTOGRAFIA

 Andrea Angelucci

 F. Pillegi

 Euclides Sandoval

 TITE

 GONDIM

ARTES PLÁSTICAS

 Lúcia Rosa

 Felipe Stefani

 Maria Domênica

 Lampros

 DIVERSOS

 Concursos

 Resultados concursos

 Resenhas

 Estatística

O Crocodilo. Cia. Estrela D’Alva de Teatro.
Estreia e temporada em São Paulo.

Sinopse
O Crocodilo, é a adaptação do conto fantástico de Dostoiévski pela Cia. Estrela D’Alva de Teatro que conta a história de homens comuns que, com a chegada do capital estrangeiro e a possibilidade de ascensão econômica, ainda que devorados por um crocodilo, ainda que gerando lucro para outros, ainda que destruindo a organização coletiva, se satisfazem em viver digeridos pelo crocodilo.

Release completo
Um empreendedor decide comemorar um contrato fechado visitando uma exposição estrangeira e é engolido por um crocodilo. Mesmo dentro do estômago do animal o homem segue vivo, provocando polêmica em torno da decisão de que se deve ou não abrir a barriga do réptil para salvar-lhe a vida já que agora ele gera ainda mais lucro para os estrangeiros donos do crocodilo.  Ele mesmo começa a vislumbrar a grande figura que poderá se tornar mantendo-se deitado de lado, com tempo suficiente para criar novos pensamentos para uma nova sociedade. A ascensão do crocodilo e dos donos do crocodilo também poderão ser a ascensão de seu empreendimento.
O sétimo trabalho cênico da Cia. Estrela D’Alva de Teatro é um estudo da sociedade moderna a partir do conto fantástico de Dostoiévski. A modernidade e o capital são resilientes, se adaptam a quaisquer estruturas, vazios por dentro, fazem caber tudo que engolem. O Crocodilo é elástico, oco, escorregadio. Engolido, o empreendedor está confortável: “Vou inventar agora todo um sistema econômico, e você não acreditará como isto é fácil! Basta ir para um canto bem afastado, ou para o bucho de um crocodilo, fechar os olhos, e no mesmo instante se inventa um verdadeiro paraíso para a humanidade.”

Serviço
29 de junho a 29 de julho.
Sextas e sábados, 21h00.
Domingos, 19h00.
Teatro Cacilda Becker
Rua Tito, 295, Lapa.
Ingressos: R$20,00 (inteira).
Forma de pagamento: dinheiro ou cartão de débito.
Acessibilidade para cadeirantes.
Informações: (11)3846-4513

Ficha Técnica:
Encenação, dramaturgia e atuação
Lígia Helena e Paulo Gircys
Assistência de encenação
Marcelo Gianini
Trabalho de corpo
Carina Prestupa
Iluminação e figurinos
Lídia Moura
Cenografia
Mauro Martorelli
Trilha sonora e mixagem
Diyo Coelho
Figurino do contratante
Denise Guilherme
Leitores provocadores
Judson Cabral, Marcio Castro, Michele Lomba e Paula Carrara.
Operação de luz
Lídia Moura
Operação de som
Carolina Ferraresi
Fotografia
Sueli Almeida [SueluzFoto]