Meiotom - resenhas


 

O ANJO AZUL

ED. ESTAÇÃO LIBERDADE

A Editora Estação Liberdade apresenta uma obra

que entrou para a história da literatura pelas mãos do cinema

e pelo rosto de Marlene Dietrich

                                       de Heinrich Mann

 

tradução de Erlon José Paschoal

capa de Nuno Bittencourt sobre gravura de George Grosz

234 páginas

14 x 21 cm

R$ 30,00

 

Ambiente esfumaçado e de alegrias baratas regadas a muita cerveja. Nenhuma outra obra terá retratado de forma mais fiel e duradoura o ambiente carregado dos cabarés alemães do início do século XX. Não por acaso, Unrat, cujo apelido coincide sintomaticamente com detrito e congêneres, enquanto fustiga seus alunos a golpes de traduções de Homero e de redações sobre Schiller, vê-se enlaçar rumo à perdição pelos tentáculos de uma “dançarina de pés descalços”, que o leva às últimas conseqüências na “desmoralização de uma cidade inteira”.

O Anjo Azul (Professor Unrat), a obra mais conhecida de Heinrich Mann, entrou para a história 25 anos depois de sua publicação graças à memorável interpretação de Marlene Dietrich e Emil Jannings nos papéis principais, na antológica filmagem de Josef von Sternberg.

 Sobre o autor:

Luiz Heinrich Mann nasceu em Lübeck, norte da Alemanha, em 1871, filho de um senador local e da brasileira Julia Mann. Após o ginásio iniciou um estágio como livreiro, em Dresden. Foi autor de romances — Der Untertan [O Súdito], de 1914, é considerado sua obra-prima — novelas e peças de teatro. Escreveu numerosos ensaios literários, sobre Goethe, Flaubert, George Sand, Émile Zola, Victor Hugo, e outros.

Em 1915 pôs fim a sua longa amizade e colaboração com Thomas Mann devido a posicionamentos antagônicos sobre a guerra de 1914. Emigrou por motivos políticos em 1933 para a França, depois para os Estados Unidos. Faleceu em Santa Monica (Califórnia) em 1950.

 

Editora Estação Liberdade

Rua Dona Elisa, 116 – São Paulo – SP – 01155-030

tel: (11) 3661-2881 / fax: (11) 3825-4239

www.estacaoliberdade.com.br