meiotom  poesia & prosa

e-mail: meiotom@uol.com.br

 

   meiotom.blog                                                   TÂNIA DU BOIS

 

ESPECIAL

 André Carneiro

 Eunice Arruda

 Leminski

 J. Cardias

 Jorge Cooper

 Poesia Cubana

 Poema Libai

POESIA

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 POESIA VISUAL

 Almandrade

 Carlos Pessoa Rosa

 Clemente Padín

 F. Aguiar

 G. Debreix

 Hugo Pontes

 José L. Campal

 J.M.Calleja

 Rafael Marin

 Poe-Zine

 Marcos Rosa

 Avelino Araujo

 Thierry Tillier

 FOTOGRAFIA

 Andrea Angelucci

 F. Pillegi

 Euclides Sandoval

 TITE

 GONDIM

ARTES PLÁSTICAS

 Lúcia Rosa

 Felipe Stefani

 Maria Domênica

 Lampros

 DIVERSOS

 Concursos

 Resultados concursos

 Resenhas

 Estatística

Ventilador de Ideias

por Tânia Du Bois

 

         

          É absolutamente fascinante mergulhar nas obras literárias e encontrar poetas que misturam suas sensibilidades como se fosse um ventilador a misturar os ares, espalhando ideias e palavras em sensação de prazer. Assim, delicio-me com a poesia e suas divergências expostas como pano de fundo que, conforme Orides Fontela, “tecem-se tempos para um só ato infindo”.

          A ousadia e o brilhantismo dos poetas me levam a espalhar suas palavras; e sempre surge a pergunta como desafio, “onde você leu isto ou aquilo?” Logo constato a energia investida por mim e mostro que os livros cobrem grande variedade de autores/obras, como um ventilador de ideias que conduz o leitor a abrir cada página.

          Leio os poemas e esmiúço as palavras, descubro que os autores titilam sensibilidade. Cada um exercita na arte o seu talento ao dar origem as palavras e a sua forte influência, que se espalha como o vento.

          Encontro o livro Curso de Arte Poética, completo e esclarecedor, de Jorge Tufic. A obra apresenta Noções Gerais do Cotidiano e Sentimento Poético, dividido em três partes: Poesia através dos Tempos, A Legislação Teórica e o Mosaico e a Esfinge. Os exercícios do livro visam a motivação como aprendizado. A linguagem é apresentada no sentido primordial e profundo do insight da vida, onde o significado e o significante das palavras são o objetivo e o objeto na construção da poesia. O autor trabalha com os aspectos da metodologia, regras, terminologia, formas e cores da palavra. Ainda, tem a preocupação de pinçar e dar visão a outros autores, justos representantes dos ventiladores de ideias.

          Mestre Tufic percorre o caminho da sabedoria e o transpõe no livro, por acreditar que na poesia é maior o desafio da sobrevivência na crise de inversão dos valores sociais e nas mudanças de comunicação. Para mim, ele exerce a postura de ventilador de ideias, porque espalha a poesia com sua devida reflexão: “Como fazer poesia se ela a poesia, já existe independentemente de palavra ou do poema?”– o mesmo responde, “a poesia se manifesta no homem como necessidade de expressão e comunicação”.

          Jorge Tufic é intelectual que consegue perfeito equilíbrio entre a poesia na literatura e a compreensão da mesma no processo cultural. Traça e retraça diante dos meus olhos a figura de ventilador de ideias ao revelar os sentidos e me influenciar com as suas diferentes formas de sensibilidades.