meiotom  poesia & prosa

e-mail: meiotom@uol.com.br

 

   meiotom.blog                                                   TÂNIA DU BOIS

 

ESPECIAL

 André Carneiro

 Eunice Arruda

 Leminski

 J. Cardias

 Jorge Cooper

 Poesia Cubana

 Poema Libai

POESIA

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 Carlos Pessoa Rosa

 Convidados

 POESIA VISUAL

 Almandrade

 Carlos Pessoa Rosa

 Clemente Padín

 F. Aguiar

 G. Debreix

 Hugo Pontes

 José L. Campal

 J.M.Calleja

 Rafael Marin

 Poe-Zine

 Marcos Rosa

 Avelino Araujo

 Thierry Tillier

 FOTOGRAFIA

 Andrea Angelucci

 F. Pillegi

 Euclides Sandoval

 TITE

 GONDIM

ARTES PLÁSTICAS

 Lúcia Rosa

 Felipe Stefani

 Maria Domênica

 Lampros

 DIVERSOS

 Concursos

 Resultados concursos

 Resenhas

 Estatística

TROCA de ANO

por Tânia Du Bois

 

            Ano novo é momento de reflexão: “o mundo é de paz e a vida de espera”. Sempre há motivos para fazer um balanço na troca do ano, porque nos últimos meses as promessas ficaram engavetadas. As pessoas perdem o sentido da vida quando descobrem que tudo podem comprar. E as promessas ficam fora de escala para tal atitude, restando a esperança na troca do ano. Segundo Vera Versiani, “A primeira manhã do ano / traz a preguiça indecisa. / A cidade como um velho filme, / em provisórios silêncios e vazios, / se rebobina. // Depois arregaça as mangas. / Desejos, anseios e esperanças / fazem sua faxina”.

            Ver o quanto é significativo ter coragem para mudar, pensar e esperar. Obviamente que a reação às promessas muda o panorama do cinzento para o luminoso, ao permitir viver de novo jeito. Celebrar a troca do ano como a hora de avaliar o que foi feito e lido, e questionar quais as perspectivas para o futuro, considerando a qualidade no fazer. Seja qual for o desejo de um futuro melhor, ele é alcançado com muitas leituras junto às novidades. O fluxo com os escritores tem servido de referencial para a integração entre arte e vida, como em Pedro Du Bois, “Ano Novo // Palavras bonitas / belas em significados / o que nos faz bem // estaremos renovados / no próximo ano / boas intenções / novos sonhos / esplêndidas ocasiões / promessas / promessas / promessas // o poeta / escreve como sempre / repetindo os dias // outras palavras / outras palavras”.

            É chegada a hora de turbinar os pedidos para o ano novo, onde a diferença se encontra dentro de cada um. Dizer sem medo que um ano, para ser lembrado, precisa estar diante da vida movimentada entre surpresas, lutas e mudanças e que com vontade pode-se chegar à vitória, com maior valor, onde o transformar os sonhos e as promessas em desafios: passando da teoria à prática.

            Tirar da gaveta as promessas, retornar às resoluções e as expectativas passam a serem estímulos para olhar à frente e enfrentar com talento as novas propostas: abrir espaço para os interesses pessoais, como harmonizar a família, o amor e os amigos. Dividir as ideias, a alegria, a tristeza e os novos projetos como forma simples de conquista. Alimentar os sonhos e os segredos para viver e transformar o desejo em doce realidade, sem perder a liberdade.

            Luxo é saborear a troca de ideias com a troca de ano, enquanto o olhar se perde na exuberância da paisagem, como momento único. Não tem preço, é felicidade, é liberdade no que significa a satisfação em pequenos gestos. A magia da vida, como descreve Yun Jung Im, “O menino à janela / vem e me diz: / É o sol / do Ano Novo”.