Meiotom - poesia


 

Vana Comissoli

                                                               

 

 

 

 

 

 

 

 

HORA DE PARTIR

 

O certo é partir antes que...

Os anfitriões cansem.

Eu canse.

É hora de partir no meio da festa

Enquanto fizerem um brinde de aniversário.

Não atraso o relógio, por mais que esteja bom

Vou sem medo

Enquanto todos estão na porta acenando.

Enquanto tenho estrelas nos olhos

Brilhando.

Quero partir enquanto tiver sonhos não realizados

Enquanto a Vida ainda me chamar.

Quero partir montada em cavalo baio

Cuspindo terra e pasto no meu pampa.

Não quero que o sino da estação bata a me chamar

Partirei antes da última badalada

Ela é fúnebre.

Não preciso esperar o trem

Quero partir enquanto corro

dando gargalhada

das besteiras que fiz

dos acertos que conquistei

Quero partir enquanto o dia ainda clama

Lá fora.

Antes da última palavra que não existe

Antes de ver o que só eu posso ver.

Não acenes açuzenas na gare

Quero que abanes margaridas

As que colhi no primeiro jardim.

Quero que vejas que vi uma vida inteira

Aquela que me cabia

 

Para que eu queira voltar.

 

 

                                                 Vana Comissoli